#Desabafo sobre notas, mais sincero era impossível

17:38:00
Foram 23 dias sem vir cá.
Não sei bem o que se passou, nunca estive tão distante.
A escola, é talvez a desculpa que posso dar, mas agora, agora estou de volta e tenho uma surpresa planeada para todos!






Ainda não posso revelar nada.
Se já mencionei a escola, porque não falar mais um pouco sobre uma coisa que me está a inquietar há algum tempo?
Negativas! Esse vai ser o nome dado ao post! Continuem a ler e vão perceber a que me refiro.
Começo a perceber que a vida escolar é mais difícil do que eu pensava, cada vez estudo mais, mas às vezes é em vão.
Isto porquê?
Porque me farto de estudar e tenho notas baixas ou então negativas.
Daí ter dito que o post de hoje vai ser relativo a negativas.
Já me cruzei com vários tipos de pessoas, desde aquelas que estudam até fritarem os miolos e conheci outras que não estudam a ponta de um chavo, levam cábulas e pimba, têm um 16!
Sabem o que me revolta? Revolta-me poder fazer cábulas e usá-las, mas eu opto por já não o fazer.
Admito, já o fiz, há já bastante tempo, quem nunca o fez?
Sou estudante, isto é um desabafo de mais um, ninguém vai ler, ou então vão e ninguém vai dizer nada.
Tenho objetivos para a minha vida, mas se isto continuar assim, desisto de ir para a faculdade. Tenho também vários tipos de professores, desde aqueles que me perguntam o que se passou para o teste ter corrido mal, mas também tenho daqueles que me quase “agridem” verbalmente.
Aonde eu quero chegar é:
Ter negativas nos testes, não significa que tu não estudaste, não significa que tiveste desatento, tem vários significados, alguns tão simples como o teste ter corrido mal, ou a pessoa estar a pensar noutro teste de uma outra disciplina.
Quero deixar um recado para os pais que gostam de reclamar com as notas dos filhos: levantem o rabo da cama e fiquem vocês a aturar os professores, enquanto os vossos filhos fazem o vosso trabalho, depois disso opinem à vontade.
Todos gostam de reclamar, mas e fazer melhor?
Os vossos filhos não têm coragem de responder, mas eu tenho.
Desde o 5º ano ao 12º, que isto acontece e vai sempre acontecer, falar é fácil, mas fazer melhor já nem se fala. Em vez de criticarem os vossos filhos, lembrem-se que há alturas na vida em que todos nós podemos ter um problema.
Podem ser problemas de merda, desculpem-me a asneira, mas não consigo falar com calma, com temas destes, como estava a dizer, podem ser problemazitos a grandes problemas.
Posso nem saber o que se passa na cabeça de todos, mas sei o que se passa na minha cabeça, ninguém é de ferro, todos nós cedemos, mais cedo ou mais tarde, mas cedemos.
Este ano já recebi negativas, dei-lhes importância?
Sinceramente não dei, e porquê?
Um teste é mais um papel que na altura do natal vai para dentro da lareira, para me aquecer.
Se calhar estou para aqui a dizer disparates, mas isto é o que os jovens pensam. Uma avaliação negativa, não me define, não me diz que eu sou mais burro ou mais esperto. Quero que acabem com os testes, a maioria das vezes os jovens nem sabem o que estão a escrever, limitam-se a usar o telemóvel, a usar a internet, enquanto os professores estão sentados a ver coisas ou no telemóvel ou no computador!
Mais não digo!
Espero que tenham gostado,
                                    My little Space

2 comentários:

  1. Dias não são dias e claro que temos dias em que parece que tudo corre mal. Além disso existe sempre esta ou aquela disciplina em que por muito que a gente estude nunca tira aquela nota fabulosa, porém permite-me uma sugestão em relação ás tuas notas, tenta outros métodos de estudo ou outras maneiras de te focares!

    Bjxxx

    Ontem é só Memória | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá!!
      Muito obrigada por vires comentar!
      De certeza que no 2o período irei testar novos métodos de estudo, vou até tentar fazê-lo nas férias, mas acho que a preguiça vai falar mais alto!
      Eheheh, bejinhossss

      Eliminar

Com tecnologia do Blogger.