|Descobre Como Eu Era: Carta Ao Meu Passado #BEDA2

10:00:00
Olá, como vão?
Queres saber como é a minha carta? Descobre a baixo!

Descobre
Não sou assim tão velho, para escrever algo extraordinário, com concelhos vitais, mas posso garantir que tenho umas coisas a dizer ao meu passado;
Com apenas 16 anos de vida, posso realçar uma coisa: Nada é para sempre!
Passemos à carta?

Descobre

Fecha os olhos, volta a dormir, deixa de acordar cedo, aproveita enquanto podes, agora que já tens 16 anos, tens de fazer muitas coisas, e aquilo que mais odeias é ter de acordar cedo.
Com 9 ou 10 anos, adorava acordar às 6 da manhã para ir ver desenhos animados, essa época já acabou há muito, deixei de ver televisão de manhã, e quando vejo é antes de ir para a escola, dá para saber que cresci;
Deixei de ver bonecos, e comecei a ver as notícias, o meu eu antigo, não pensava em tecnologias e todas as outras coisas que eu sou dependente agora.
Só pensava em correr na rua, e brincar com os meus amigos;

Descobre

É engraçado, deixei de ver o exterior e agora vejo-o pelo ecrã de 4,5 polegadas do meu telemóvel, acho estúpido, o "Zé" de 10 anos nunca ia negar ir sair para ficar em casa a dormir ou a ver um filme.

Eu sabia aproveitar o tempo, acordava com as galinhas, deitava-me tarde, dormia pouco, ao menos isso mantém-se...

Eu sabia sonhar, sabia dizer o quanto amo as pessoas que me rodeiam, sabia aproveitar a vida, mas isso perdeu-se, voou com o vento e nunca mais voltou;

Lembro-me de explorar cada canto e recanto da aldeia onde passava férias, descobri grutas, casas abandonadas entre muitas outras coisas, se hoje me convidassem para isso, negaria com toda a certeza!

Ainda saio bastante
de casa, mas é para ir para a escola ou para ir "curtir" a vida com os meus amigos!

Descobre

Os costumes mantém-se, continuo a acreditar em tudo o que me dizem, continuo iludido com a humanidade, penso que posso acreditar e confiar no que me dizem, mas isso não é assim.

não posso acreditar em ninguém, mas não me importo de dizer que errei;

Errei quando não quis escutar o que os mais velhos me diziam! Eles falavam de aproveitar a vida, aproveitar os meus pais, eles não vivem para sempre", diziam-me que era importante eu descobrir quem eu era, mas esqueci-me disso.
Se fosse possível, eu voltaria atrás, e dizia-te a ti Zé: "Abre os olhos, descobre o que tens a descobrir, mas não dês importância àquilo que os outros dizem!
Já passaram 4 anos desde que o meu pai morreu com cancro, acho que nunca o tinha dito por aqui, e hoje em dia continuo arrependido de não ter aproveitado melhor o tempo com ele, de não ter tido tempo de descobrir as suas histórias, e agora só o vejo por fotos.

O sentimento que vai cá dentro, faz me querer gritar, dizer ao meu eu passado:
- "Descobre as virtudes da vida, mas não deixes de amar quem te ama a ti"!

E por aí? Têm saudades do passado? Teriam algum recado a dar para aproveitar melhor a infância? Contem nos comentários!


4 comentários:

  1. Adoro :c
    Também me arrependo muito de muitas coisas que fiz ou deixei de fazer por preferirouvir os outros ...
    Também queria voltar no tempo e ter passado mais tempo com o meu avô que também morreu com cancro :c
    É triste, a gente arrepende se de certos actos que a gente faz no passado mas não vale a pena olhar para trás porque para a frente é que é caminho ...

    ResponderEliminar
  2. Parabéns. Gostei desta auto descrição.
    Desejo que sejas FELIZ

    ResponderEliminar
  3. Eu cá adorei os meus 16 anos, foi só curtir, apesar da escola me dar cabo da cabeça - mas passou-se de forma tranquila que no fundo é o que interessa. É bom veres o que já cresceste, conseguires avaliar-te e o melhor é que ainda há muito mais para explorares! :) Vou seguir :)*

    https://rititidecidiuescrever.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  4. Não tenho saudades nenhumas do passado, sinceramente! Mas adorei esta auto reflexão!

    Beijinhos
    That Girl | FACEBOOK PAGE | INSTAGRAM | TWITTER

    ResponderEliminar

Com tecnologia do Blogger.