A História Do Meu Cabelo

09:00:00
Oi oi, como estão? Tenho andado a pensar em como o meu cabelo teve um upgrade nos últimos tempos, melhorou bastante e confesso que estou feliz com ele. Hoje vou falar de como ele era, o que fazia, se gostava ou se não. Isto até aos dias de hoje.



Quando era pequena, tinha cerca de 5 anos ou 6, o meu cabelo era enorme, tinha uns belos caracóis mas era muito difícil de cuidar, quem tratava dele era a minha avó e o meu avô. 
Todos os anos a minha avó fazia questão de fazer uma alisamento nele em casa, ela comprava um kit de produtos e fazia.


Nem ela e nem eu gostavamos do meu cabelo, era muito rebelde e muito complicado para lavar, pentear e tudo isso. Também na altura para não apanhar piolhos, andava sempre de tranças. Cortar? A minha avó não era capaz de cortar o meu cabelo por nada desta vida. De vez em quando metia me num salão e mandava cortar apenas as pontinahs.



Isso até aos meus 10 anos, a partir daí já não fazia tranças, andava sempre com um coque ou rabo de cavalo. Mas nunca soltava porque não gostava, eu queria o meu cabelo liso. Como não era, eu fazia de tudo para escondê-lo. Com 14 anos já comecei a soltá-lo, os meus colegas até gostavam, só que na altura eu não sabia cuidar do meu cabelo, não usava os produtos adequados, não penteava como deveria de ser. 



Com 15 já começava a habituar-me mais ainda a andar com ele solto, mesmo que não estivesse do meu agrado. Foi então que decidi não fazer mais alisamentos, eu queria era tratar dele.
Tinha 16 e pumba cortei-o, por maior que ele estivesse, ele estava horrível nas pontas e eu não sabia o que fazer.



 Nesses dias eu não sabia o que era fitagem, não sabia fazer hidratações nem nada disso. 
 Vi uns videos no youtube e cortei em casa. Não ficou nada mau, muito pelo contrário. Adorei. Tirei aquelas pontas para o lixo e comecei a dar mais vida ao cabelo, ele precisava de volume e brilho. 
Investi em bons produtos, comecei a ver hidratações no youtube, fitagens, dicas, penteados e tudo mais.




 E pronto, hoje ele está muito melhor comparado com os anos passados. Nunca pintei o meu cabelo e nem tenciono fazer. Rapar? Nem morta! Nem que seja atrás ou de lado, só quando estiver à beira da morte, aí faço umas maluquices com o meu corpo e com o meu cabelo. Caso contrário, nem pensar.

A história dele não é muito grande mas foi basicamente isto o que aconteceu. Espero que continue a melhorar, não vou cortá-lo mais. Deixemos a juba crescer. Espero que tenham gostado e até amanhã!
(Anne)

3 comentários:

  1. Eu confesso que ainda não aceitei os jeitos naturais do meu e estilizo-o imenso. O teu absolutamente lindíssimo, bendito youtube que faz tudo ficar ainda mais bonito ahah!

    THE PINK ELEPHANT SHOE // Ganha um giftcard de 35€ na Sephora!

    ResponderEliminar
  2. O teu cabelo é tão lindooo!!! Amo, é mesmo lindo!

    Beijinhos
    THAT GIRL | FACEBOOK PAGE | INSTAGRAM | TWITTER

    ResponderEliminar
  3. Alô girl :)
    Disse-te em outubro que adorava o teu cabelo! Brutal :)
    Adorei ver a história do teu cabelo.
    Beijinho

    ResponderEliminar

Com tecnologia do Blogger.